quarta-feira, 4 de agosto de 2010

De volta

Depois de muito tempo sem imaginação e paciência para escrever decidi voltar a fazê-lo. Será um pouco diferente de tudo aquilo que escrevi no início do blog, no fundo serão alguns desabafos na forma de conselhos, pode ser que alguém os aproveite e não cometa os mesmos erros que eu cometi.

1º Conselho: Nunca, mas mesmo nunca, emprestem dinheiro a ninguém, não estou a falar de emprestar 100 ou 200€, estou a falar de montantes mais elevados, por muito dinheiro que tenham pode acontecer que um dia venham a precisar desse dinheiro de volta e o que vai acontecer é que na maior parte dos casos não vão conseguir reaver o dinheiro e conseguindo ou não seguramente que vão acabar chateados com essa pessoa. As pessoas sentem-se indignadas se tentamos cobrar dividas, por mais antigas que elas sejam e por maior falta que nos faça o dinheiro, e se uma ou duas tentativas para cobrar esse dinheiro até pode passar despercebida mais do que isso é o fim de qualquer amizade.

4 comentários:

Sara sem Sobrenome disse...

Oh como tens razão! Mas o complicado é dizer que "não", quando nos pedem, não é? Principalmente quando são pessoas chegaddíssimas. É complicado, muito complicado.

Minhoca disse...

Isto é que foi uma longaaaaaaaaaaaaaaa ausencia :)

Shelyak disse...

Welcome back :)

E aí está uma grande verdade... ainda há pouco tempo me aconteceu algo assim: emprestar €25.000, supostamente por uns dias. Acabaram por ser uns meses e a muito custo. A relação depois, foi como dizes...
Enfim...
Abraço :)

Pedro disse...

Mas é muito complicado recusar ajudar um amigo (amigo mesmo daqueles desde os 3 anos...) qd ele está à rasca e com a cabeça a prémio.

Mas percebo o q queres dizer. Eu nesse aspecto não só sou um mãos largas (dentro das minhas possibilidades) como NUNCA, mas mesmo nunca, peço o dinheiro de volta. Espero que a pessoa em causa tenha a consciência que deve e que deve pagar...umas vezes corre bem outras nem por isso.
:)