quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Putas

Estava a ler uns comentários a um artigo da menina Guida no sol quando me lembrei de uma conversa que tive com uma Brasileira que trabalhava no Elefante Branco.
Em tempos fui convidado para ir a um jantar, jantar esse onde estava meio mundo do social, não deste social de trazer por casa mas daquele mais tradicional. Acontece que o dono da casa, menino rebelde e “ovelha negra” da família tinha namoro com uma diligente funcionária, Brasileira, do Elefante Branco que, e talvez para não se sentir deslocada, levou uma amiga (não digo colega porque como se dizia na tropa, colegas são as putas) e foi com essa “amiga” que tive uma conversa bem curiosa, fiquei a saber que ela e a namorada do dono da casa costumavam ir a jantares, com alguma regularidade, em casa de alguns dos presentes e que estava surpreendida com certos comportamentos. Dizia ela: “olho para esta gente toda e vejo, eles a meterem-se com as namoradas dos amigos, elas a meterem-se e comerem os namorados e os maridos das amigas, é a suruba total, e eu é que sou a puta”
Infelizmente ela tinha razão, o que não falta para aí é gente falsa e sem princípios e isso é uma coisa que não suporto.

P.S. Há Homens que pagam para ter sexo, uns porque é a única forma de o terem e outros por deboche, fetiche ou algo do género, e homens há que pagam para não ter chatices.

6 comentários:

Dora disse...

Portugal é um país de hipócritos.

Vontade de disse...

Cada um come do que gosta, desde que não ofenda ninguém. Lamentavelmente, impera a hipocrisia.

Anónimo disse...

O problema de que fala é muito recorrente nesse meio, sobretudo porque as senhoras foram educadas dentro de uma certa forma de estar. Depois as "nuances" também não ajudam e vai-se cair nesses paradoxos comlicados. Conheço bem o meio de que fala. Mas em linguagem simples, a coisa se se resumir ao velhinho ditado senhora na sala e "negócios à parte" até funciona bem.
Prende-se com o post que fez sobre as fantasias, que as mulheres pensam que os homens têm e na maioria dos casos existem é na cabeça delas.Deois desdobram-se em lingeries possidónias...(que as há de bom gosto, também, para quem goste do género)
Quanto às "profissionais", diz quem sabe, que normalmente sabe a pouco e fica um vazio no fim...o tal do envolvimento, da boa conversa e do passeio à beira mar. Pois é pirosito mas olhe que funciona. E quanto à "elasticidade" das ditas profissionas entre lençois, eu sei que cada uma puxa pelos seus dotes, mas aqui para nós, não tem grande ciência pois não?!
Está um bocadinho verde em matéria de...


ternura

Apóstolo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Eva Blonde disse...

True.
Politicamente correcto = hipocrisia
Não é só nesse meio, nem é só por cá... uns aprendem com os outros, ou é capacidade inata do ser humano?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.